sábado , 26 de Maio de 2018
Home / Artigos / Literatura / Marketing Literário: Usando o Youtube para vender mais livros
Kindle paperwhite: Prático como você

Marketing Literário: Usando o Youtube para vender mais livros

Depois dos livros para colorir, a menina dos olhos do mercado literário são os Youtubers. Sim, aquele pessoal que resolveu falar o que pensa em um canal no Youtube, conquistou milhares de seguidores e aí foi procurado pelas editoras para lançar livros com conteúdo questionável e venderam centenas de exemplares. Imagino que vender milhares de livros seja o seu grande sonho, correto?

Bem, tenho uma boa e uma má notícia pra você. A má notícia é que nem adianta espernear, reclamar do Felipe Neto, fazer uma bonequinha vudu da Kéfera (Sempre que uso essa palavra lembro-me de “vudu é pra jacu” do Pica-Pau, e se você é da minha geração, ou sabe do que estou falando, com certeza esboçou um sorriso agora). Os youtubers invadiram o mercado e dificilmente vieram pra ficar. A febre pode até está demorando a passar, mas vai, porque tudo passa (até a uva passa). Eu particularmente não tenho nada contra eles, penso que todos têm seu espaço, e os leitores de seus livros, não serão os que lerão os meus escritos, então, não são o meu público e não “roubam” o meu espaço.

Claro, não consigo conceber a possibilidade de ler um livro de qualquer um deles. Não estou interessado na biografia de alguém que sequer chegou aos trinta anos (muito menos desconhecido), nem nas gírias, xingamentos, ou qualquer coisa que venha a reger o universo dessa turma. Talvez se eu fosse um pré-adolescente embarcaria nessa onda, mas hoje não me cabe. Vale ressaltar, que não é porque você é um youtuber e lança um livro, que a obra será necessariamente um best-seller, sem conteúdo, apenas mais uma peça do seu portfólio de produtos. O escritor John Green, autor de livros como “A culpa é das estrelas”, é um youtuber. Recentemente a Darkside Books lançou o livro “Confissões do crematório”, escrito pela autora Caitlin Doughty, que também é famosa por seu canal no Youtube.

A boa notícia é que você também pode ter o seu canal no Youtube e usar a ferramenta para divulgar seu livro, vendendo mais exemplares. Se quiser seguir o mesmo caminho dos youtubers famosos, vá em frente e conquiste esse nicho de mercado, mas se essa não é sua praia, use o Youtube como o canal de um escritor, e não como um youtuber.

O primeiro passo é criar e personalizar seu canal. A foto de perfil será a mesma imagem usada em seu perfil no Google Plus (Leia mais sobre marketing no Google Plus AQUI). Use uma foto interessante que harmonize com a imagem de capa para seu canal, existem diversos sites com modelos de capa e as dimensões exatas. Não falarei muito sobre isso porque esses valores costumam mudar ano a ano e o conteúdo tornar-se-ia obsoleto.

Pense no nicho que você pretende atingir e comece a publicar seus vídeos. Existem equipamentos específicos para melhorar a qualidade de imagem e iluminação, além de alguns softwares para edição que vão desde os mais simples aos mais complexos. Existem centenas de vídeos, no próprio Youtube, com tutoriais explicando todos os detalhes. Caso queira usar seu canal para divulgar os teasers de seus livros, ou apenas algumas postagens rápidas falando sobre lançamentos, entre outros, a ideia também é válida.

Não esqueça que o Youtube é uma rede social, então use a ferramenta para interagir com outros usuários, responda comentários, comente vídeos do seu nicho, deixe mensagens nas postagens de outros escritores e afins. Sempre mantenha aberta a opção de visitantes comentarem seus vídeos, e curta os vídeos de canais com o mesmo público que o seu. Não se esqueça de montar uma imagem para o seu vídeo, não deixe que o Youtube defina sua miniatura, faça você mesmo uma imagem interessante, isso atrairá bem mais público. Compartilhe seus vídeos em todas as outras redes sociais, você ganhará mais inscritos em seu canal, e por consequência mais visualizações.

Veja alguns números da plataforma e entenda por que é importante estar presente nesta rede social:

– 90% do tráfego de toda a Internet encontra-se presente em vídeos. Vídeos não são assistidos somente na tela do PC, hoje eles são executados em TVs, Tablets e celulares. O tráfego de vídeo em aparelhos móveis representa hoje 50% de todo o tráfego.

– 28% do conteúdo pesquisado no Google busca algo no Youtube.

– Mensalmente mais de um bilhão de usuários únicos visitam o Youtube.

– Em média, um usuário assiste 180 vídeos por mês.

– Usuários do Youtube estão entre 18 e 54 anos, público ideal para a compra de livros, não acha?

– 60% dos visitantes assistem ao vídeo antes de lerem texto na mesma página de um site. E estes tendem a navegar por mais dois minutos em seu site após consumirem seu vídeo.

Algumas dicas para otimizar e dar relevância às suas postagens no Youtube:

1 – Escolha um bom título

O título de um vídeo é a parte mais importante de sua postagem. Será ele quem informará aos motores de busca o conteúdo do seu vídeo. Não ultrapasse os 100 caracteres e inclua as palavras-chave no início do título.

Por exemplo: “Youtube: Dicas matadoras para viralizar seu canal”

2 – Dê importância para a descrição

Assim como acontece com o título, o Google utiliza a descrição para ranquear seu vídeo. Apenas os 150 primeiros caracteres dos cinco mil permitidos aparecerão nos resultados de pesquisa, então, utilize o início da descrição para explicar o conteúdo exato da postagem.

Não se esqueça de disponibilizar na descrição, links para maiores informações sobre o conteúdo divulgado no vídeo, suas redes sociais e demais informações relevantes ao visitante. Sempre solicite que o público assine o seu canal, seja durante a gravação, em um link no próprio vídeo e na descrição.

Se puder, transcreva o conteúdo do seu vídeo na descrição, mesmo quem não clicar para assistir ao vídeo, terá acesso ao conteúdo e o Google acabará indexando de alguma forma.

3 – Use Tags com precisão

Tags estão para os vídeos no Youtube como as hashtags estão para o Instagram, Twitter e afins. Elas servem para dar relevância ao conteúdo que você disponibiliza. O Youtube recomenda o uso de até 120 caracteres, o que dá em média 15 palavras.

Procure tags que tenham relação com o título do seu vídeo. Veja os canais que atendem o mesmo nicho que o seu e procure usar palavras parecidas, provavelmente você terá sucesso.

4 – Fique atento a duração do vídeo

Diferente do que acontece quando você está em frente à TV, ninguém tem muita paciência para assistir a vídeos longos no Youtube. Se você estiver dando uma aula, ou transmitindo um Workshop qualquer, talvez consiga segurar a atenção de seu público. Tirando isso, em média, usuários ficam no máximo dez segundos assistindo qualquer conteúdo. Faça sempre vídeos curtos, use pouco mais de cinco segundos, você terá bem mais acessos.

Você pode acompanhar pelo Google Analytics a performance de seus vídeos, melhorando o tempo de gravação e entendendo melhor seu público. Alguns números interessantes sobre a visualização de conteúdo:

– 52% dos vídeos vistos em PC têm menos de 3 minutos de duração.

– 42% dos vídeos vistos em tablets e TVs têm duração de mais de 10 minutos.

5 – Atualize constantemente

A dica serve para tudo que fizer em busca de fidelização. Quanto mais disciplina você tiver na atualização de conteúdo, mais fidelização terá. O número de inscritos aumentará conforme suas atualizações. Quanto mais inscrições, maior credibilidade você passará para o seu canal, tendo assim maior engajamento e novos inscritos. Tenha paciência, gere conteúdo e você certamente alcançará seus objetivos. Não são somente os outros escritores que podem alcançar sucesso no Youtube, você também pode.

Caso tenha ficado com alguma dúvida, deixe seu comentário abaixo, que terei o prazer em ajudar você.

Até a próxima.

OBS: Caso queira, assine nossa Newsletter exclusiva para Marketing Literário:

Marketing Literário
100% Privacidade. Não fazemos spam.

Artigos relacionados

Compartilhe:

Sobre Rodrigo Barros

Rodrigo Barros
Empreendedor e escritor, Rodrigo Barros é bacharel em Biblioteconomia e em Sistemas de Informação, com pós-graduação em Gerência de Projetos e MBA em Gestão de Marketing.

Veja também

O que é SEO? Eu consigo colocar meu site no topo do Google?

Antes de falarmos sobre técnicas para melhorar nosso ranqueamento no Google, ou até mesmo sobre …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Web Analytics