sábado , 14 de julho de 2018
Home / Poemas / Outono
Kindle paperwhite: Prático como você

Outono

Quando o equinócio inaugura a estação,
Duas metades se tornam iguais,
O amanhecer interrompe a escuridão,
A lua surge em momentos finais.

A era de saturno se inicia
Um novo tempo se espera,
A responsabilidade auspicia,
A maturidade opera.

Não se faz necessário temor,
O futuro a Deus pertence,
No peito levemos amor,
A esperança sempre vence.

Ainda virá o longo inverno,
E a vida parece severa.
Não há mal que seja eterno,
Sempre surge a Primavera.

Compartilhe:

Sobre Rodrigo Barros

Rodrigo Barros
Empreendedor e escritor, Rodrigo Barros é bacharel em Biblioteconomia e em Sistemas de Informação, com pós-graduação em Gerência de Projetos e MBA em Gestão de Marketing.

Veja também

Cálice

Ao negro cabe a barriga vazia, Não se pode lutar por liberdade. Driblar a fome …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Web Analytics