domingo , 25 de agosto de 2019
Home / Músicas / Volte conterrâneo
Kindle paperwhite: Prático como você

Volte conterrâneo

Compartilhe:

Composição: Rodrigo Barros e Gercilí Barros

com o papagaio no ouvido,
E o galo de briga na mão,
Chega na rodoviária perdido,
Um nordestino peão.

Trocou a enxada do sertão,
Pela picareta da cidade,
Vai comer arroz e feijão,
E de Rosinha sentir saudade.

Há de conhecer a maldade,
Que existe neste Rio,
E descobrir a realidade:
Aqui a gente sente frio.

Por ter orgulho e brio,
permanece na luta infinda.
Num andaime, por um fio,
A morte é sempre bem vinda.

Conterrâneo, é tempo ainda,
Rume de volta pro sertão.
Vá até onde essa estrada finda,
E seja do Brasil a solução.

Lá, aqui não.

Para ouvir:

Artigos relacionados

Compartilhe:

Sobre Rodrigo Barros

Rodrigo Barros
Empreendedor e escritor, Rodrigo Barros é bacharel em Biblioteconomia e em Sistemas de Informação, com pós-graduação em Gerência de Projetos e MBA em Gestão de Marketing.

Veja também

Brisa

Composição: Rodrigo Barros Noites de forte calor, Deito sob a janela, Da escuridão sinto o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Web Analytics