quarta-feira , 19 de junho de 2019
Home / Artigos / Literatura / Marketing Literário: Você já tem um blog?
Kindle paperwhite: Prático como você

Marketing Literário: Você já tem um blog?

Compartilhe:

Marcar presença nas redes sociais é extremamente relevante para que você possa engajar leitores e interagir com seus possíveis consumidores. Contudo, desde seu surgimento como plataforma, as redes sociais mudam constantemente e atingem públicos diferentes, conforme o canal que você vier a escolher para divulgação.

Lembro-me que a primeira vez em que acessei uma rede do tipo, foi o Orkut, que dominava a Internet até o surgimento do Facebook. A plataforma minguou até fechar as portas oficialmente, há dois anos. Costumo acessar a Internet diariamente desde 1997, e de lá pra cá, vi diversas empresas surgindo, ficando milionárias e outras que dominavam o mercado se extinguindo em um piscar de olhos. Netscape, Internet Explorer, ICQ, MSN, Napster, Emule, Altavista, Cadê, são exemplos de serviços que dominaram o mercado, até mesmo derrubaram os rivais e ainda assim, estão fadados ao fim (os que ainda resistem).

Publicar seus artigos, contos e livros em uma plataforma social, pode ser interessante em um primeiro momento, mas no futuro a chance de tudo aquilo que você criou e divulgou estará fadado ao fim, e isso pode ocorrer de uma hora pra outra.  Qual seria então a melhor estratégia? A dica é simples: crie um blog.

Tendo um local fixo para divulgar sua agenda, suas postagens e seus livros é a melhor estratégia que um escritor deve considerar. Todo o resto deve ser apenas um ecossistema que gira em torno de sua plataforma, que é só sua e nem o mercado, nem uma tendência, nem uma empresa rival pode tirar de você. Qual será a próxima rede social daqui a vinte anos? É indiferente, você continuará divulgando seu conteúdo, assim como faz hoje, mas o conteúdo que você gera e armazena seguirá no mesmo local e você continuará sendo encontrado pelos fãs do seu trabalho sem maiores dificuldades.

E sabe qual é a boa notícia? Visite o site ou o blog dos escritores que você conhece (se é que ele tem um) e perceba que a maioria é visualmente desinteressante, possui pouca ou nenhuma estratégia para angariar novos leitores e muitas vezes sequer são atualizados com frequência. Fazendo o trabalho direitinho, você estará à frente da maioria dos escritores brasileiros.

Se não tem experiência em desenvolvimento de sites, e menos ainda verba para investir em um bom profissional, comece criando ao menos um blog em plataformas gratuitas como o WordPress ou o Blogger, nesse caso, não se faz necessária uma hospedagem e como esse tipo de serviço cria links entre os usuários, suas postagens podem se espalhar mais facilmente. Lembre-se que no futuro essas empresas podem também fechar as portas e você ficará de mãos atadas. Eu prefiro usar minha própria instalação. A experiência me mostrou que serviços que já dominaram a rede, como o Drupal e o Joomla, hoje quase não são mais utilizados e o futuro pode reservar o mesmo destino ao WordPress.

Use ferramentas gratuitas para criar uma logomarca minimamente atraente. São tantas as opções que o melhor que você pode fazer é uma busca no Google com o termo “criar logomarca online” e escolher a opção que mais lhe agrada.

Registre um domínio em seu nome, você pode utilizar o Regristro.BR ou o GoDaddy. Pense que este domínio deve ser algo que ligue imediatamente o nome a sua marca de escritor. Eu, quando decidi criar o site com o domínio “rodoinside”, o fiz porque todas as minhas redes sociais já respeitavam esse padrão.

Escolha uma boa hospedagem, caso decida ter um site fora das plataformas gratuitas. Indico empresas como a Eveo, Uol Host, Locaweb, Hostnet, Hostgator e King Host. Esses são alguns nomes conhecidos, mas fique à vontade para testar e escolher o serviço que melhor lhe atenda. Todas terão painéis amigáveis que proporcionarão a instalação passo a passo do WordPress. Procure sempre por temas responsivos, ou seja, adaptáveis conforme a tela do leitor. Hoje, a maioria dos acessos aos sites não advém de um desktop, e sim de um celular ou tablet.

Supondo que você já tenha uma plataforma para publicar e um domínio registrado, chegou a hora de atender as mínimas expectativas do seu leitor. Crie uma página inicial com acesso a uma barra de navegação, contendo ao menos os seguintes itens:

– Uma breve descrição da sua carreira como escritor, uma espécie de minibiografia com foto. Nada de “selfies” ou fotos fazendo biquinho. Seja profissional.

– Uma página de contato, contendo um formulário de e-mail, e se possível seu telefone e endereço.

– Uma página com seus livros já publicados, e principalmente informações de como adquiri-los. De preferência crie um botão de compra.

– Um blog com seus escritos divididos por categorias.

Deixe em áreas visíveis um formulário para que seus leitores possam se inscrever para receber boletins informativos. Essa técnica é de grande valia e falaremos no futuro como programá-la.

Lembrem-se, suas informações pessoais podem até atrair leitores ao seu site, mas será o conteúdo que você publica que manterá o interesse nele. Manter o blog atualizado é imprescindível, crie uma agenda de conteúdo e sempre traga novidades. Para gerar retorno é preciso fidelização.

Até a próxima.

OBS: Caso queira, assine nossa Newsletter exclusiva para Marketing Literário:

Marketing Literário
100% Privacidade. Não fazemos spam.

Artigos relacionados

Compartilhe:

Sobre Rodrigo Barros

Rodrigo Barros
Empreendedor e escritor, Rodrigo Barros é bacharel em Biblioteconomia e em Sistemas de Informação, com pós-graduação em Gerência de Projetos e MBA em Gestão de Marketing.

Veja também

Méliuz: é confiável? É seguro? Como ganhar descontos e dinheiro de volta?

Já faz certo tempo que conheci o sistema de cupons de descontos Méliuz, e sempre …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Web Analytics